Porque o pobre paga educação do rico?

Um fato curioso no brasil que sempre me chamou a atenção é o fato de estudantes manifestantes ao invés de estudarem sempre estão vadiando e mantando aula atrás de privilégios.

Não de direitos e sim de privilégios.

Centros acadêmicos só existem para seus membros fumarem maconha e pedirem pela meia-grátis. Fui de um, sei muito bem o que falo, única coisa que ainda se prestam a fazer que tem algum objetivo é formar um time para o racha na quadra de salão e só, mais que isso é puro desperdício de tempo.

Agora o que me incomoda é o porquê da universidade pública, os países mais desenvolvidos tem educação básica pública e superior privada, todos saem do mesmo ponto de largada, se o sujeito se destaca e tem o dom para uma arte ele consegue entrar em uma universidade de prestígio com uma bolsa (que chamam por lá de voucher) ou então se esforça para ser um atleta bom e entrar pela janela.

A meritocracia é o que determina o sucesso, se um sujeito não tem dom algum e ainda por cima um preguiçoso de marca maior esses países ainda mantém projetos assistenciais para sustentar a vagabundagem e o parasitismo desses indivíduos. Tudo bem é o humanismo, sentimos pena e não deixamos a própria sorte, mesmo sendo um peso morto.

Agora no Brasil o caminhoneiro José e o taxista João pagam impostos abusivos, proporcionalmente maiores que um banqueiro, para sustentar a universidade do advogado de família abastada que estuda na federal ou da contadora que estuda na estadual.

Vejam que, quando o caminhoneiro ou o taxista precisarem de apoio juridico ou quiserem um apoio contábil, terão que pagar pelos serviços desses dois profissionais que ele ajudou a formar.

A educação básica no Brasil é sofrível, com raríssimas exceções um filho do taxista ou do caminhoneiro conseguirá passar em um vestibular na universidade federal ou na estadual. Ele terá então que pagar um cursinho e além disso pagar a faculdade desse filho devido a fraca base escolar, com isso o tempo de estudo do filho do taxista ou do caminhoneiro demora mais, com menos eficiência e mais caro do que o filho de um advogado que pode cursar uma boa educação básica e passa de primeira na universidade, que é paga pelo caminhoneiro, pelo taxista e pelo advogado pai (que proporcionalmente paga menos impostos do que os outros dois mais pobres).

Extranho isso não? Mesmo assim vemos todos os dias os políticos populistas pedindo mais impostos para a faculdade pública, para livrá-la do sucateamento, será que se esse dinheiro fosse investido em vouchers nas universidades privadas não seriam melhor aproveitados?

Como uma faculdade privada concorre com a faculdade pública se esta última não tem responsabilidade fiscal? como concorrer com algo que é de graça e quem pode pagar está lá?

Observe que quem pode pagar por uma faculdade teve uma educação básica melhor por ter sido paga em um colégio particular e com isso entrou na faculdade pública e quem teve uma educação básica pública não pode entrar na faculdade pública e tem que pagar uma privada.

O Brasil é o país dos inversos, aqui o pobre sustenta o rico e não o contrário, até quando o brasileiro vai deixar de dar murro em ponta de faca?

Nenhum país do mundo consegue dar educação pública em todos os graus com eficiência, não com tamanha extensão territorial e com cultura tão diversificada.

Proponho algo simples, educação básica pública, grátis e eficiente. Superior privada. Funciona em varios países, porque não funcionaria aqui?

Todos saem do mesmo ponto de partida e a chegada que cada um corra mais que o outro.

8 thoughts on “Porque o pobre paga educação do rico?”

  1. Seria uma idéia interessante e tbm acho que seria perfeita…mas….mas aqui no Brasil fico tranquilo em falar que é IMPOSSÍVEL aplicar esse metodo….um pena….

  2. não acho impossível, difícil sim, impossível somente se acreditarmos ser!
    o problema que todo mundo acha bom privilégio, mas brigar por direitos ninguem quer!

  3. Entao voce estah dizendo que a eduacao basica em outros paises eh publica ? Serio ? Nao sabia. :\

  4. paises desenvolvidos com alto IDH tem educação básica gratuita e com alta qualidade!
    Brasil tem escola pública mas de baixa qualidade, além de todos os problemas que poderiamos passar anos escrevendo nesse espaço.

  5. Cara, eu concordo com o que você diz sobre o pobre pagar o estudo do rico, mas discordo na sua avaliação dos Centros Acadêmicos. Participei de um e tive contato com inúmeros outros e nele estão as poucas pessoas que se mobilizam contra o massacre contínuo e progressivo que os estudantes vem sofrendo. O problema é que a grande maioria dos estudantes não quer perder uma aula (porcaria, muitas vezes) para lutar por uma melhora que servirá para todos.

  6. Andarilho, claro que existem as exceções nos CAs, mas a regra é de não dar certo. Fui de um, voce se mata de tentar fazer alguma coisa enquanto os outros ficam pendurados pensando em abobrinhas e ainda por cima atrapalham mais que ajudam.

  7. Olha cara, em certo ponto concordo com você, mas não dá pra pensar em universidade particular, é dever do Estado proporcinar educação básica, superior para todos, o que falta é prioridade. O governo deve colocar em prática políticas públicas condizentes com a realidade socioeconomica do país e oferecer uma educação pública de qualidade. Nós pagamos impostos, seja rico ou seja pobre. Educação publica seja na educação básica seja na educação superior, falta vontade política, não dá para engolir a idéia de que não se tem verba, afinal de onde é que vem o dinheiro de financiamento dos bancos, (FMI), além disso, de onde vem o dinheiro da corupção. Precisamos de políticos onestos.

  8. Eu, como tendo concluído o Enisno Médio na rede pública de educação básica, penso que o poder público pode sim manter Universidades gratuitas, mas com um detalhe: apenas os candidatos formados pela rede pública de educação básica seriam aprovados em seus cursos – do primeiro ao último colocado – sendo que candidatos formados pela rede privada de educação básica somente seriam aprovados caso sobrassem vagas após a todas as chamadas feitas para candidatos oriundos da educação básica pública.

Comments are closed.