Descobrimento do Brasil!

A escola de Sagres em sua época de apogeu no século 15 era proporcionalmente mais desenvolvida que a NASA hoje no século 21, porque enquanto o mundo cristão estava engatinhando sua saída das trevas da idade média, essa escola já detinha conhecimentos avançados de tecnologias marítimas, geografia, matemática entre outras ciências.
Haviam reunidos as maiores mentes, povos do ocidente e oriente. Seria como se a NASA hoje tivesse conhecimento de como enviar tripulantes a cruzar as fronteiras da nossa galáxia com um mínimo de segurança mas que permitisse trazé-los de volta com vida.
Um dos conhecimentos da escola era que a terra era arredondada e portanto poderia ser dada a volta, um caminho mais rápido entre os continentes do que pelas rotas da época.
O mundo ocidental acreditava que a terra seria plana devido a um movimento da igreja católica que havia sincretizado a filosofia grega ao evangelho, mergulhando o conhecimento humano na sandice tola da crendice sem prova, simplesmente porque os gregos como bons copiadores e usurpadores do conhecimento Egípcio, Fenício e de tantos outros povos, propagavam variações da antiga astronomia. Uma dessas variações seria que a terra era achatada e portanto plana. Um exemplo que os egipcios conheciam a matemática muito antes dos gregos são as pirâmides antigas, construídas com perfeição geométrica.
O rei D. Manuel teria transformado um oficial de sua inteira confiança na identidade de um tal Colombo, comerciante genovês que misteriosamente teria desaparecido, há teoria que Colombo fora enviado a Gênova onde teria vivido por algum tempo como espião portugues na região (é importante conhecer a história da época, onde a Itália era dividida em estados autônomos e praticamente elegia todos os Papas, autoridade mais importante do mundo ocidental).
Colombo seria na verdade português e uma prova disso é que, quando Colombo retornou da viagem que ficou conhecida como o descobrimento da América, ele teria procurado inicialmente o rei de Portugal num encontro que ficou despercebido dos historiadores antes de se encontrar com o Rei de Espanha (patrocinador da viagem).
Segundo a historia oficial, Colombo procurou o Rei de Portugal que teria se negado a patrocinar a viagem, negando a acreditar que a terra era redonda, se isso fosse verdade porque o brasão oficial português continha um globo?
Colombo foi um entre muitos viajantes europeus que visitaram nosso continente, mas a evidência que Colombo tenha sido um espião português muda os fatos de como a história brasiliana se desenrolou.
Detalhe importantes: Os Papas travavam uma batalha contra o avanço do protestantismo nessa época; As super potências, Inglaterra e França, se engalfinhavam em uma guerra que conhecida pela alcunha de 100 anos durou muito mais que isso e as impediu de participar daquela disputa por novas terras; o resto da Europa estava fragmentada e concentravam suas forças em não serem conquistadas umas as outras.
O Papa sempre reinava numa corda bamba, apesar de toda sua hegemonia espiritual, favorecendo os reis católicos porque esses eram sua salvaguarda em tempos difíceis onde constantemente algum herege com poder suficiente tentava degolá-lo.
Outro detalhe desponta, qual o interesse portugues pelo tratado de todersilhas que determinava dominios seus após Cabo Verde depois de um ano e meio da viagem de Colombo? A historia afirma que o rei de portugal não ficou fatisfeito mas também não fez grandes movimentos para contestá-lo.

CABRAL
Algumas teorias afirmam que Vasco da Gama teria preparado a viagem de Cabral, Vasco era um carrasco, onde passava pilhava.
Lenine Pinto, norte-rio-grandense, tem pesquisado a fundo sobre essa versão não-oficial da nossa história, ele afirma por exemplo que:
1 – “Cabral em sua viagem rumo à Índia teria seguido a volta do mar numa manobra a partir do Cabo Verde, a oeste, coroneando a corrente subequatorial do Atlântico que se bifurcava no Cabo de São Roque, numa aproximação dramática do litoral potiguar, onde teria aportado em 22 de abril de 1500”;
2 – “João da Nova, em 1501, quando saiu à procura de Cabral, de Cabo Verde, levou trinta dias para chegar ao cabo de São Roque. Como Cabral, no mesmo tempo, chegaria ao sul da Bahia?”;
3 – “D. Manuel numa carta enviada ao Rei da Espanha explica que ele mandou João da Nova para procurar Cabral e eles já sabiam da rota. João da Nova não foi para o sul da Bahia e sim para as imediações do Cabo de São Roque”;
4 – “Carta do rei D. Afonso V datada de 1470, proíbe os comerciantes portugueses que negociavam na Guiné de explorar o pau-brasil. Porque o pau -brasil? Não tinha o pau brasil lá”;
Entre outras observações.
Lenine é autor de “Reinvenção do Descobrimento do Brasil”.

Trecho retirado da Tribuna do Norte:
AGUADA — Em 1498 havia peste na ilha de Cabo Verde, o arquipélago estava seco e já se presenciava a seca provocadora do esgotamento de suas reservas hídricas. Este era o local para reabastecimento de água das embarcações. Vasco da Gama, lembra Lenine, passou por lá e também fez estas observações, depois de Cristovão Colombo. Nas instruções a Cabral diziam que se ele tivesse água para mais quatro meses não era preciso parar em Cabo Verde.

A aguada – que era o sistema de abastecimento das naus, incluindo caça, a reposição de lenha dos navios e o descanso para os portugueses – aconteceu em Vera Cruz e não em Cabo Verde. “O ponto fundamental da carta de Caminha são as notícias das águas. Ele diz que as águas são muitas, encontraram lagoa de água doce e fala muito nos rios”, menciona Lenine.

O pesquisador afirma que a água era tão importante que a naveta de mantimentos foi mandada de volta para Portugal com as notícias sobre este verdadeiro tesouro para a navegação portuguesa: a água. As coincidências históricas apontam mais uma questão que leva o descobrimento ao Rio Grande do Norte. O mapa de Cantino, em 1502, mostra que a ponta litoral do Estado era chamada de São Jorge, exatamente o santo do dia 22 de abril. Era praxe entre os navegantes batizar os achados como o nome do santo do dia.

Esse tipo de conhecimento é de extrema importancia para o Brasil, porque injeta aspectos da nossa formação cultural que nunca foi estudado, além de ser mais empolgante que a chatisse oficial onde Cabral teria descoberto o Brasil “sem querer” como tudo nesse país onde nada se vê, e ninguêm sabe de nada.

3 thoughts on “Descobrimento do Brasil!”

Comments are closed.