Mentalidde perversa!

Estou estupefado com o que li nessa matéria que um amigo me passou.
Não sei nem como descrever tal texto, somente uma mente muito pervertida para inocentar os criminosos de um crime tão barbaro, essa tipo de doente mental consegue colocar essa famigerada “luta de classes” que já encheu o saco em todo discurso, nem que tenha que inverter a ética a favor de suas ideologias satânicas.
Uma pessoa com um mínimo de bom senso sabe distinguir um crime doloso de um crime culposo, quem dirá um crime hediondo, os marginais desfilaram com a vítima, estupraram, espancaram e depois torturaram até a morte, e essa autora acha isso normal, apenas uma manifestação da “luta de classes”.
Onde esse país está se metendo, com gente que espalha essas sandices como algo natural e ainda se acha humanista.
Eu sou contra a pena de morte, acho uma saída muito simples que não surte efeito. Mas encontrar justificativa para os atos desumanos desses assassinos é se igualhar a eles.