Linux no desktop!

Desde que criei uma conta no Google Analytics para verificar as estatísticas do meu blog venho tambem acompanhando dos sistemas que administro na Secretaria de Administração do Estado do Ceará ( SEAD ) como o Diário Oficial do Estado.

Meu blog é frequentado por pessoas que estão ligadas na área de TI e o público em média usa linux e firefox (dois braços pesados do Software Livre), mas mesmo nessa área o SL não consegue ser maioria no caso do linux. Apesar de que nesse segmento de desktop já tem uma forte introdução.

Dados do meu blog entre o período: 1/7/2006 – 19/8/2006:

Navegadores Visitas %
Firefox 168 72,10%
Internet Explorer 64 27,47%
Mozilla 1 0,43%
TOTAL 233 100,00%

Plataformas Visitas %
Windows 174 74,68%
Linux 59 25,32%
TOTAL 233 100,00%

Apesar de ser um número bem restrito e um segmento bem peculiar que dificilmente podemos tirar conclusões mais objetivas o Linux tem um bom desempenho e o Firefox domina.

Dia 21/08/2006 publiquei um post após uma discussão com amigos sobre as dificuldades que o linux ainda enfrenta para ter relevância significatica aos olhos do mercado de hardware e por grata surpresa tive esse post linkado ao Br-linux. Por incrível que pareça imaginei que os números do linux e firefox iriam subir ainda mais, coisa que não se concretizou, apesar que o linux aumentou discretamente e o Firefox recuou.

Acompanhem os dados entre o período: 21/8/2006 – 31/8/2006:

Navegadores Visitas %
Firefox 531 56,07%
Internet Explorer 382 40,34%
Opera 14 1,48%
Mozilla 7 0,74%
Konqueror 7 0,74%
Netscape 3 0,32%
Mozilla Compatible Agent 1 0,11%
Camino 1 0,11%
Galeon 1 0,11%
TOTAL 947 100,00%

Plataformas Visitas %
Windows 685 72,33%
Linux 258 27,24%
Macintosh 2 0,21%
FreeBSD 1 0,11%
(unknown) 1 0,11%
TOTAL 947 100,00%

Vejam que o acesso saltou comparado aos meus fiéis 10 visitantes diários e a coisa tomou outras medidas, mas os números percentualmente não se modificaram.

Podemos acreditar que essa faixa de 25% da presença do linux no desktop é conquistada.

Motivo para comemorarmos? Sim, mas ainda falta muito, vejamos…

Linux não está no desktop fora da TI

Desde que comecei a tirar estatísticas do Diário Oficial e do site da SEAD meus conceitos mudaram um pouco, vi a necessidade de levar o linux ao desktop de forma prática e pragmática sem com isso abrir mão de nossos ideais.

Primeiro vamos analizar a situação.

Observem os dados do site da SEAD em todo o período avaliado que compreende entre 1/7/2006 a 30/8/2006:

Navegadores Visitas %
Internet Explorer 182875 95,9918%
Firefox 6779 3,5583%
Opera 314 0,1648%
Mozilla 274 0,1438%
Netscape 150 0,0787%
Konqueror 49 0,0257%
Mozilla Compatible Agent 24 0,0126%
Safari 18 0,0094%
Nokia6600 10 0,0052%
Galeon 6 0,0031%
Mozilla 2 0,0010%
NutchCVS 2 0,0010%
Mo{illa| 2 0,0010%
Nokia3650 1 0,0005%
Camino 1 0,0005%
Mozilla04.0 1 0,0005%
Mozjlla 1 0,0005%
Gzip 1 0,0005%
Mozillb 1 0,0005%
TOTAL 190511 100,0000%

Plataformas Visitas %
Windows 189437 99,4363%
Linux 994 0,5218%
(unknown) 30 0,0157%
Macintosh 28 0,0147%
OS/2 18 0,0094%
SunOS 4 0,0021%
TOTAL 190511 100,0000%

Quem é esse público?

No caso do site da SEAD é diversificado de tal forma que não dá para rotular um perfil específico, tem funcionários de secretarias que vasculham os Diários atrás de informações para o trabalho, escritórios de contabilidade e de advogacia que necessitam de informações legais sobre leis e decretos, lista de concursos, editais, licitações e todo tipo de documento imaginário (basta salientar que na base de dados de tipo de matéria tem por volta de 2000 tipos).

Para o público não ligado a TI o linux ainda é um bicho de sete cabeças e um desconhecido, mistura de preconceito, discriminação e falta de divulgação efetiva.

Desafios

Hoje o linux conta com uma gama de softwares que não deixa a desejar para nenhum profissional, tenho um ambiente montado no linux tal qual no S.O. da Microsoft.

Instalar softwares no linux é mais fácil que no S.O. da Microsoft, vide Synaptic do debian que voce não precisa correr atrás de links e se preocupar em baixar, é só buscar pela procura dele e mandar instalar.
Buscar o software

[buscar por um software usando o Synaptic de forma simples e prática.]

Mais fácil do que em qualquer outro sistema operacional.

Casualmente não encontraremos versões de algum software nos repositórios da debian que necessitarão instalação manual (não lembro qual software precisei fazer isso, é exceção esse tipo de coisa, assim como é exceção você ter que fazer mais que NEXT-NEXT-FINISH em outros S.O.).

Geralmente essa instalação é com compilação, tão simples que até sua mãe conseguiria realizar, via de regra:

  1. ./Configure
  2. make
  3. make install

Alguns softwares você já pode pegar o binário de instalação como o Google Earth por exemplo que se resumirá a outra sequência simples:

  1. su root / digita login
  2. ./[executavel_geralmente_bin_ou_sh]

Olhem que esse tipo de coisa é exceção como falei, via de regra você já encontra os softwares necessários e quando manda instalar ele se encarrega de verificar e instalar as dependências tudo bonitinho.

Upgrade

Isso é no caso do Debian que uso, outras distros tem suas formas de fazerem suas instalações.

Ainda falta muita coisa, drivers, exposição aos fabricantes de hardwares para facilitarem nossas vidas, mas o desafio agora do linux está somente no marketing, em termos de capacidade técnica já somos alternatica no desktop, cabe agora a mostrar ao grande público o que o linux é capaz.

Uma forma de começar a migrar para o software livre se você não se sentir confortável no linux mesmo experimentando um boot com um live-cd tipo Ubuntu ou Kurumin é iniciar a substituição dos softwares que usa.

Um projeto interessante é o CD-LIVRE feito pelo nosso colega David Ferreira e já bastante evoluído. Resumidamente é um projeto que contempla as alternativas livres aos softwares que você usa no ambiente Windows. Verifique o projeto e acompanhe, facilitará na passagem do proprietário ao mundo livre.
Nos próximos posts espero ir completando essa saga de investigação do linux no desktop, aguardem os próximos capítulos.

2 thoughts on “Linux no desktop!”

  1. Acredito que linux ainda vai demorar um pouco a realmente vingar como desktop, ele ainda está muito “verde” para o usuário final, mas para nós nerds já está de bom tamanho :))

Comments are closed.