Category Archives: braziljs

Sobre JSConf Brazil e BrazilJS

TL;DR

Não existe concorrência entre JSConfbr e BrazilJS, inclusive eu recomendo a voce ir aos dois porque são complementares e duas propostas totalmente diferentes.

Boatos

Está rolando algum boato aonde existe um “racha” na comunidade, comunidade dividida ou algo assim, nada disso é verdade. Eu vou para o BrazilJS e o Felipe e Jaydson vem para o JSConfbr, nós não estamos brigados, portanto já pode falar para o colega ao lado que isso não existe.

Jaydson publicou recentemente que os dois eventos não competem, agora vou ter que explicar também para não deixar boatos crescerem.

Como BrazilJS nasceu

Eu sempre tive o interesse de fazer uma conferência sobre Javascript, é uma tecnologia que gosto há mais de uma década. Tentei de forma muito inoportuna realizar o JSConf aqui por volta de 2010, o Chris Willians muito gentilmente sugeriu que eu tomasse vergonha na cara e provasse antes que poderia ter capacidade disso, pincei um trecho do email dele para voce ver que o nome BrazilJS foi justamente sugestão:

Here’s our proposal: for the first conference, find a different name, say BrazilJS or BRJS or JSBR (or any other) and then come and attend either JSConf.us or JSConf.eu (or both and then we can talk in person, over (many) beers how to make JSConfBr. In return, we’ll help you out with any promotion you might need.

Pouco tempo depois eu conheci o Jaydson e Felipe provavelmente em alguma lista de discussões e resolvemos juntar forças para realizar esse evento – agora denominado BrazilJS – aqui no Brasil. Vale lembrar que ainda fazia parte da coordenação desse primeiro evento o Francisco Barroso e o Henrique Soares.

Ano passado por motivos pessoais e profissionais eu não poderia sequer ir ao BrazilJS, para não prejudicar a organização eu comuniquei ao  meninos do sul essa decisão. O evento foi um sucesso contínuo, em 2011 tínhamos colocado mais de 500 pessoas em um teatro aqui em Fortaleza e ano passado encheram um teatro em Porto Alegre com cerca de 900 participantes.

A temática do BrazilJS é dar oportunidade a brasileiros palestrarem em uma conferência junto a nomes famosos internacionalmente no formato auditório lotado de gente, até não caber mais. Até que provem o contrário temos a marca de maior conferência JS do mundo.

Como JSConfbr nasceu

Na edição 2011 do BrazilJS o Douglas Campos palestrou sobre um assunto Phoda impressionando os gringos que vieram, ele foi indicado a palestrar no JSConfEU e também foi bastante aplaudido por lá. Pois bem, observe no email do Chris que uma das regras não escritas sobre ter a chancela da realização de uma edição do JSConf é justamente ir a uma e tomar umas cervas com os caras.

Douglas conseguiu um contato e relacionamento muito próximo da cúria do JSConf e obteve essa autorização, me contactou e eu resolvi topar assumindo vários riscos devido ao pouco tempo.

Tínhamos a data pela disponibilidade de alguns palestrantes, era realizar ou deixar para o próximo ano.

No dia 22 de junho você terá a oportunidade de participar no Brazil de uma edição desse que é o melhor evento sobre Javascript no mundo em um formato muito inovador para nós brasileiros, estilo cocktail [inclusive se prepare para surpresas] e de forma muito agradável com a possibilidade de conversar com seus ídolos durante as apresentações.

Se não conhece o formato, acompanhe nas fotos das edições passadas, principalmente a européia.

Ouça o Grokpodcast sobre o evento aonde o Douglas falou um pouco sobre o JSConfbr.

Além de tudo isso o nosso Call for Papers ainda está disponível.

Deixe-me saber o que voce precisa para vir ao evento, agora corra porque as inscrições estão se esgotando.

BeagaJS 2012

Milfont Consulting inicia o ano patrocinando o primeiro evento do ano da comunidade Javascript, o Beagajs. Aquecimento para o BrazilJS e estímulo para que as demais recém criadas comunidades nacionais de JS se movimentem e façam o mesmo.

Abaixo eu reproduzo email enviado pela organização para divulgação do evento:

Belo Horizonte, no dia 21 de janeiro, será palco do maior evento para profissionais da área de Tecnologia da Informação do estado, o BeagaJS 2012. No evento, os profissionais terão a oportunidade de interagir e trocar experiências com grandes nomes do mercado e discutir temas atuais sobre JavaScript. Além, é claro, da possibilidade de conhecer vários outros profissionais e empresários da área.

Focado na linguagem JavaScript, o BeagaJS 2012, traz temas atuais sobre o assunto na voz de grandes nomes do mercado como Éder (EIA Tecnologia e Informação), Suissa (GoNow), Zeno (Globo), Iraê (Yahoo), Christiano (Milfont Consulting), Herbert (Onyxs), Marcos Souza (Globo) e Davidson Fellipe (Globo).

Entre os assuntos que serão abordados temos:  Ext JS4,  JS Storage, explorando as APIs JavaScript do HTML5,  automatizando testes de Javascript no front-end, combinando OO e Funcional numa abordagem prática, comparativo entre frameworks MVC/MVVM em JavaScript,  indo além com JQuery criando plugins e melhorando a performance de JQuery Apps.

O JavaScript tem ganhado diversos adeptos principalmente devido a mudança de paradigma nos plug-ins e também pela possibilidade de ser utilizado no client-server ou até mesmo no server-site. Além disso, oferece diversas facilidades para seus usuários, como orientação a objetos baseados em protótipos, tipagem fraca, clousures dentre outros recursos.

Os profissionais que quiserem participar do evento podem fazer a inscrição pelo site www.bhjs.com.br. O valor é de R$ 35,00 até o dia 16/01 e de R$45,00 após esta data.

Serviço

O BeagaJS 2012 acontece no dia 21 de janeiro das 8h às 18h na Av. Alfredo Camaratti, 121, UNOPAR – Belo Horizonte/MG. Inscrições e informações acesse www.bhjs.com.br

Voltei, nos vemos lá em BH. 😉

Conferências em 2011, comunidade cearense sempre presente

[update] Eu não falo do Maré de Agilidade nesse post porque terá um exclusivo sobre esse movimento 😉 [/update]

Esse ano de 2011 foi particularmente inédito para o Ceará em relação a conferências sobre desenvolvimento de software. AgileBrazil e BrazilJS demonstraram ao país e, porque não, ao mundo inteiro o nível de desenvolvimento do nosso estado em detrimento a fama de região subdesenvolvida que o NE do Brazil sempre passou.

O BrazilJS foi o primeiro em maio, desbravamos sem apoio governamental e descrédito da grande maioria das empresas que entramos em contato, talvez por isso nossos patrocinadores mereçam um destaque especial pela visão que tiveram. Ninguém apostava no BrazilJS, até nós mesmos tínhamos receio do tamanho que seria quando iniciamos a organização.

Nossa surpresa foi maravilhosa com a recepção dos devs brasileiros, lotamos a faculdade FA7 em Fortaleza com mais de 550 inscrições [capacidade máxima do local], tivemos gente do país inteiro e nos tornamos a maior conferência – em número de attendees – sobre JS no mundo. Esse evento foi feito na garra e no peito, em 2012 nós teremos muito, mas muito mais moral para organizar com mais profissionalismo e apoio.

Esse evento foi feito exclusivamente pela comunidade JS nacional, o Crowdsourcing foi o verdadeiro responsável pela organização. Todo o evento foi organizado e realizados em apenas 3 meses e nosso canal principal foi o Twitter. Foi incrível como tudo fluiu.

 

No final de Junho e início de Julho foi a vez do AgileBrazil, evento já tradicional, com um histórico nacional. Esse nós tivemos apoio governamental – apesar de tímido – e um profissionalismo maior. O evento superou todas as expectativas, reuniu os maiores expoentes sobre agilidade do Brazil e confirmou que o CE tem capacidade de organizar grandes eventos.

Em setembro nós levamos cerca de 40 pessoas por meio da #caravanajavace para a maior conferência brasileira para desenvolvedores, a QCONSP.

Ainda tivemos muitos cearenses nas demais conferências como NoSqlbr, Rubyconf, FISL e tantas outras.

Temos um mercado sólido com muitos bons profissionais e quase 50 cursos entre graduação e tecnólogo espalhado pelo estado, apesar da presença maciça na capital.

Ainda tivemos encontros de diversas comunidades locais durante o ano inteiro que fortaleceram nossa busca por transformar a região em uma área valorizada e com isso nos valorizar também.

Esse ano foi atípico, mas provocou um bom problema, agora temos a responsabilidade de fazer 2012 maior do que 2011. Vai ser difícil e não vejo a hora de começar.