Tag Archives: crowd

Saiba perguntar!

Especificamente no dia 22 de Junho de 2010 eu li uma mensagem, não lembro aonde, afirmando que as 10 primeiras perguntas enviadas a determinado email seriam selecionados para uma entrevista com Don Tapscott para a revista Época Negócios, a qual eu sou assinante.

Não formulei bem minha pergunta, na verdade foi um desastre, leiam “ipsi litteris” meu email:

Don, quais os conselhos que você daria para as empresas se precaverem contra “comportamentos de rebanho”?
Comportamente de rebanho eu considero aqueles movimentos causados por especuladores que tem o dominio sobre uma determinada multidão e pode influenciá-los negativamente afim de prejudicar e sabotar concorrentes.

Christiano MIlfont, Fortaleza-CE

Observe que minha pergunta estava relacionada a comportamento das multidões, uma pergunta mais consistente seria:  Como lidar com “comportamento das massas” negativa para seus negócios quando você perde o controle ou não sabe lidar com isso?

O que saiu na revista:

8 Que conselhos daria para as empresas se precaverem contra movimentos de especuladores que podem prejudicar e sabotar concorrentes? Christiano Milfont | Fortaleza – CE

Se seus concorrentes estão espalhando informações falsas sobre a sua empresa e violando a lei, acredito que você deve levar o caso às autoridades competentes.

Note que o sentido da pergunta virou especulação contra concorrentes o que é diferente de influência indireta por movimentos das massas.

A pergunta foi mal feita, o jornalista responsável não é especialista em todos os assuntos, diante da pergunta ele vai tentar condensar de forma a se enquadrar na matéria. Portanto a culpa maior é minha e não da mídia.

#fikdik

Typically chemist’s shop can sale to you with discreet treatments for various health problems. There are numerous of safe online pharmacies that will deliver medications to your address. There are divers medicines for each afflictions. Learn more about “viagra manufacturer coupon“. Maybe “viagra discount coupons” is a so complicated question. Matters, like “coupons for viagra“, are coupled numerous types of soundness problems. If you need to take recipe medications, ask your pharmacist to check your testosterone levels before. Sometimes the treatment options may switch on erectile malfunction remedies or a suction device that helps get an erection. Keep in mind web-site which is ready to sell erectile dysfunction drugs like Viagra without a formula is fraudulent. When you purchase from an unknown web-site, you run the risk of getting counterfeit remedies.

[Resenha] O Culto do Amador

Culto do AmadorO livro O Culto do Amador de Andrew Keen é um ótimo e péssimo livro dependendo da visão de quem ler, na minha opinião. Ótimo livro para entendermos como pensa uma pessoa da segunda onda sobre choque de ondas e péssimo para quem tem mentalidade de segunda onda e quer entender os fenômenos que nos assolam.

Como um defensor da Terceira Onda eu não considero certo ou errado a concepção que as pessoas tem do mundo e de eventos e ações que parecem ser erradas para elas. O problema é que essas mesmas pessoas considerem erradas a visão das outras culturas e é isso o cerne desse livro.

The Cult of the AmateurQuando o autor trata sobre a morte da música em dois capítulos por causa do compartilhamento, praticamente é a idéia geral em todo o livro, ele esquece que a música já existia antes da revolução industrial, modelo que ele defende e acha correto.

Se perceberem, as pessoas com mentalidade de primeira onda acham que a música morreu e foi pasteurizada após o surgimento da rev. industrial. Esse choque de culturas é natural e esperado.

O autor não considera é que a troca de arquivos ou de “músicas” não está matando a música, está matando aquilo que entendemos como indústria musical, que para ele é o formato que dá sustentação para que surjam artistas, como foi educado a compreender.

O autor não investiga os fatos que estão destruindo modelos de negócios típicos da segunda onda, ele está preocupado como mantê-los. O modelo de negócios nessa onda são baseados em Hits. Como o custo de distribuição e produção é enorme, só existem duas classes: O astro e o desconhecido não-publicado.

A nova onda permite agora, por causa da cauda longa, que pessoas antes impedidas pela limitação de recursos sejam publicadas num Lulu.com ou Youtube.

O conceito de ProAm ou Prosumidor é virulamente atacado no livro por considerar que isso vai afastar ou denigrir o trabalho profissional quando na verdade o que ocorre é que agora qualquer pessoas tem o direito – ou privilégio – de poder exercitar ou praticar determinada ação  e não que o profissional esteja impedido de exercer.

A visão de segunda onda é baseada no comando-controle e na concepção de que existem entidades ou departamentos, como governos e universidades, que controlam e decidem quem pode exercer determinado conhecimento após um processo burocrático de investigação. A idéia de que as pessoas tem liberdade de praticarem livremente e que o indivíduo tem escolhas é um desses fatores de choque que são defendidos no livro em favor da onda anterior.

A premissa de credibilidade que antes era imposta por um terceiro agente agora é dado ao indivíduo e a multidão que ele participa. Antes você tinha que ser escolhido por uma editora para publicar um livro e isso definia o conceito de sucesso per si, agora você pode simplesmente escrever o que bem entender, publicar e “ineditamente” ser comprado sem ter gasto 1 centavo em marketing. Essa concepção de valor também é criticada no livro.

Agora o que mais é sacrificado na visão do autor é o conceito de Crowdsourcing. Sabemos que uma multidão pode ser facilmente controlada, isso existe em todas as ondas e não será maior porque a credibilidade de algo é definido por essa multidão. O que investigamos é que modelos de negócios com base em Crowdsourcing vão surgir invariavelmente, quer queiramos ou não. Nada do que fizermos vai evitar, apenas – no máximo – retardar, como foram todas as ações que a primeira onda tentou nesses últimos 300 ou 400 anos.

Eu acho um livro válido para se ter em minha biblioteca para ser a antítese de outras obras e explicação de ações que surgirão e se intensificarão nos próximos anos.

Typically chemist’s shop can sale to you with discreet treatments for various soundness problems. There are numerous of safe online pharmacies that will deliver medications to your address. There are divers medicines for each afflictions. Learn more about “viagra manufacturer coupon“. Maybe “viagra discount coupons” is a so complicated problem. Matters, like “coupons for viagra“, are united numerous types of health problems. If you need to take recipe medications, ask your pharmacist to check your testosterone levels before. Sometimes the treatment options may turn on erectile dysfunction remedies or a suction device that helps get an erection. Keep in mind web-site which is ready to sell erectile disfunction drugs like Viagra without a recipe is fraudulent. When you purchase from an unknown web-site, you run the risk of getting counterfeit remedies.

O Mundo Em Que Vivemos

Vocês já devem ter notado que estamos vivendo em um momento de transição na história da humanidade com profundas mudanças da sociedade, ao mesmo tempo e em todos os campos de conhecimento.

Proliferam-se Buzzwords como Marketing 2.0, gestão 2.0, Governo 2.0 e outras pseudas-definições em determinados campos culturais para representar as mudanças sociais que teoricamente foram influenciadas pelas melhorias das comunicações, em especial as facilidades da internet e no que se convencionou de chamar Web 2.0.

O Mundo é PlanoAlguns autores já tentaram descrever esses fenômenos mas não chegaram a uma explicação homogênia, um exemplo poderia citar O Mundo é Plano do jornalista Thomas L. Friedman que não conseguiu ser coeso em sua explicação e dá muitas voltas com algumas passagens confusas, apesar de coletar casos interessantes que ele identificou como sendo um fenômeno de achatamento do globo pelas facilidades das comunicações.

Talvez para compreendermos esse momento atual precisaremos de um conjunto de obras que juntas possam conseguir expor de forma clara os princípios e valores que moldam essas mudanças.

Choque do FuturoA Terceira Onda

Antes de tudo temos que falar no casal Alvin e Heidi Toffler. Foram eles que formataram as bases dessa transição em suas obras, com destaque para o livro A Terceira Onda que é um aperfeiçoamento do pensamento de outra obra do casal chamada O Choque do Futuro.

No livro A Terceira Onda o casal Toffler definiu conceitos como Prosumer que explicam porque a Time elegeu “You” como a pessoa do ano em 2006. Nessa obra os autores explicam as diferenças entre essas ondas culturais e porque estamos vivendo em um momento de transição pós-industrial.

As 3 ondas são identificadas como a sociedade agricultural, industrial e revolução pós-industrial.

Primeira Onda

A primeira onda é formada por agricultura e extrativismo, vindo desde a época posterior ao neolítico, quando o homem era caçador-coletor, passando por medievalismo até a renascença.

Basicamente é uma sociedade centrada no campo e na agricultura, até pode encontrar esporadicamente obras e casos típicos das outras ondas, mas não passa de capricho ou excentricidade e não forma da cultura. A idéia aqui é sobrevivência.

A Segunda Onda

Os MagnatasA segunda onda é baseada no industrialismo, iluminismo, na dicotomia burguesia vs proletário até meados da década de 50 do século 20 – quando os serviços ultrapassaram a indústria na geração de valor.

Antes de avançarmos na terceira onda é importante o entendimento das ondas anteriores e compreender como esse pensamento foi solidificado na cultura em geral.

A segunda onda é basicamente o período industrial e não há obra melhor para entender essa onda do que Os Magnatas. Aqui verificamos que a a revolução industrial foi impulsionado no Vale do rio Connecticut com base na intercambialidade de peças na fabricação de armas, descobrimos que o pai da administração moderna, Frederick W. Taylor, obteve sucesso profissional como engenheiro e não por suas teorias administrativas, que não passavam de pseudo-ciência.

Charles MackayGustave Le BonSabedoria das multidões

A segunda onda foi basicamente a onda da massificação em todos os sentidos: produção, distribuição, consumação, educação, recreação, entretenimento baseado em Hits, entre outras coisas. O próprio modelo exigiu uma estrutura de comando-controle para organizar toda a infraestrutura necessária de – principalmente – atravessadores que eram necessários para fazer a máquina funcionar. Uma palavra que resume a geração é: “Burocracia”.

Essa massificação no cerne da segunda onda produziu regimes totalitários como o marxismo, fascismo, nazismo e variações como as ditaduras da América Latina, de Liberais [Chile] a conservadoras [Argentina e Brasil]. Não importa o sinal ideológico, no final todos acabam defendendo medidas semelhantes mas com propósitos diferentes.

Descobrimos em obras como Extraordinary Popular Delusions and the Madness of Crowds e The Crowd: A Study of the Popular Mind [não sei se esses livros possuem traduções] que as multidões são facilmente manipuláveis e quando o homem faz parte de um grupo deixa de raciocinar como indivíduo e passa a considerar opiniões alheias como verdadeiras por pressão social, mesmo que contradigam o que pensa.

A Terceira Onda

A terceira onda é justamente a era que vivemos com novidades como o Terceiro setor, foco em  serviços, tecnologia altamente desenvolvida, geração digital, compartilhamento sem imposição e conceito de liberdade nunca antes imaginado ou tolerado pela humanidade.

Guerra e Anti-GuerraPowershift: as Mudanças do PoderCriando uma Nova CivilizaçãoRiqueza Revolucionária : o Significado da Riqueza no Futuro

O casal Toffler, nas obras seguintes, destilam argumentos e teorias em determinados campos de conhecimento com base no pensamento da Terceira Onda, o qual aconselho lerem primeiro para estabelecer a base necessária para melhor aproveitar e entender os outros livros como Guerra e Anti-guerra, Powershift: as Mudanças do Poder, Criando uma Nova Civilização e Riqueza Revolucionária: o Significado da Riqueza no Futuro.

Avançando na Terceira Onda, analisamos que James Surowiecki em A Sabedoria das Multidões considera que há decisões sábias a partir de uma massa de pessoas quando é satisfeita a fórmula: diversidade de opinião + independência + descentralização + agregação. Essa teoria é a base de modelos como Crowdsourcing.

WikinomicsA Cauda Longa

A massificação não é combatida na terceira onda, mas transformada em compartilhamento e identificação de nichos que era inviáveis nas ondas anteriores.

A idéia de compartilhamento na terceira onda- como visto em Wikinomics de Don Tapscott – é contrária aos princípios da segunda onda, o controle sobre os ativos da empresa não deve ser o foco dos negócios e sim extrair ativos de bens que teoricamente não estão sendo bem aproveitados. Entender que os melhores nem sempre estão dentro da sua organização e se beneficiar com o trabalho de interessados fora da empresa.

Aqui vale salientar que o compartilhamento da nova onda sofre interferência dos amadores na produção que antes era exclusividade e reconhecimento dos profissionais. Lembram do Prosumer dito no início desse artigo?

Em A Cauda Longa, Chris Anderson demonstra na economia que a Terceira Onda é a era dos nichos com o poder da massificação aliado a facilidade de comunicação, antes o que era inviável economicamente agora é possível. A segunda onda foi marcada pela cultura de Hits, ou seja, como era inviável produzir e distribuir todo mundo, apenas os melhores recebiam investimento.

O que era melhor era definido pelo filtro da indústria, esse filtro era baseado no que agradava a maioria, onde vimos em Sabedoria das Multidões que sempre é a média da massa.  Essa média poderia significar algo bom quando respeita a fórmula de decisões sábias ou algo desastroso quando saisfaz as condições como ditas por Le Bon ou Mackay.

FreeHere Comes Everybody: The Power of Organizing Without Organizations

Obras como Here Comes Everybody: The Power of Organizing Without Organizations de Clay Shirky e Free do Chris Anderson vem elucidar porque empresas como Facebook que são praticamente virtuais valem mais do que uma fábrica da Coca-cola com seus operários e coisas palpáveis, pelo menos para nós que somos “contaminados” com a visão da segunda onda.

A idéia do grátis hoje se contrapõe ao “não existe cafezinho grátis” da segunda onda por causa da distribuição. Produtos antes não interessantes agora são facilmente distriuídos e encontrados sem a necessidade de gastos com marketing e distribuição típicos da segunda onda e da cultura de Hits.

O Choque de Gerações

Os Toffler identificaram em suas obras que a geração de uma onda domina o mundo economicamente, mas não domina politicamente até que a onda se torne madura.

Verificamos que a burguesia (2ª onda) dominou o poder econômico mas não o poder político que continuou nas mãos da aristocracia (1ª onda) por muito tempo, da mesma forma que a geração digital (3ª onda) domina o poder econômico mas não o poder político que continua nas mãos da geração analógica (2ª onda) até esse momento.

Se você se sente cada vez mais não representado nas eleições, entenda que a política atual é para escolher candidatos com propostas e formas de governos preparados para a onda anterior.

O objetivo desse artigo não foi realizar um review de livros, mas identificar que a matriz tecnológica do que entendemos como Web 2.0 é consequência, e não causa, de movimentos culturais que interagem entre si moldando a sociedade.

Essa estrutura de produzir/consumir feito por todos envolve toda a concepção dessa nova onda, claro que respeitando formas de extrair cultura útil ou não. Evidente que o foco passa do grupo para o indivíduo, daquilo de que se considera algo útil ou não.

O objetivo principal para entender a nova onda que vivemos é compreender que a perspectiva não é mais do grupo e sim do indivíduo e que o choque dessas duas visões é o que molda os novos negócios.

Typically chemist’s shop can sale to you with discreet treatments for various soundness problems. There are numerous of safe online pharmacies that will deliver medications to your address. There are divers medicines for each afflictions. Learn more about “viagra manufacturer coupon“. Maybe “viagra discount coupons” is a very much complicated question. Matters, like “coupons for viagra“, are connected numerous types of health problems. If you need to take prescription medications, ask your dispenser to check your testosterone levels before. Sometimes the treatment options may include erectile disfunction remedies or a suction device that helps get an erection. Keep in mind web-site which is ready to sell erectile disfunction drugs like Viagra without a prescription is fraudulent. When you purchase from an unknown web-site, you run the risk of getting counterfeit remedies.