2008 ser√° o ano das pequenas consultorias…

{ December 3rd, 2007 }


cmilfont

Autor: cmilfont

Tivemos a honra de sermos citados no post j√° tradicional do Phillip Cal√ßado sobre as previs√Ķes de fim de ano. Fomos colocados entre a Caelum e a ImproveIt que acho muito superiores… mas enfim! Se n√£o merecemos, faremos por merecer agora com essa prova de confian√ßa de um nome t√£o importante na comunidade brasileira.

Como o Vin√≠cius da ImproveIt comentou nesse post, eu tamb√©m acredito que esse modelo de neg√≥cios baseado em “f√°brica de software vai perdurar por um longo tempo, que em inform√°tica √© coisa de 2 ou 3 anos. Eternidade! Porque muitos est√£o se beneficiando desse jogo e o sistema trabalha para resolver os problemas do sistema (de onde eu tirei essa frase mesmo? ūüėČ ) e n√£o vai permitir que nada atrapalhe um modelo que deu e d√° tanto dinheiro.

Mas uma coisa que o Shoes escreveu e que j√° vinhamos notando, ainda mais por eu ser gestor em uma secretaria do estado do Cear√° e ter contato “do outro lado” dessa hist√≥ria: “Agora os clientes s√£o atendidos por um mar de incompetentes espancadores de teclado e est√£o come√ßando a ficar irritados”.

Senta que l√° vem a hist√≥ria…

H√° uns dois bons anos, conversando com 2 amigos, resolvemos criar uma empresa de software para competir no mercado local devido as nossas frustra√ß√Ķes desse modelo de f√°brica de software, deixamos essa id√©ia em banho-maria por um tempo e depois resolvemos reativ√°-la, discutimos sobre como seria o nome realmente (desculpe pessoal, mas j√° est√° p√ļblico mesmo e ninguem sabe como esconder o passado sujo) e como eu sempre fui fan doente do Martin Fowler, criei o nome Triadworks (notaram alguma semelhan√ßa?). Por sermos 3 e por lembrar sempre meu √≠dolo.

Quando já estávamos desistindo desse sonho deu alguma doidera e abrimos a empresa, pronto e aí? nada!

Quando j√° est√°vamos desistindo novamente e achando que s√≥ gastamos dinheiro com burocracia (Brasil √© o √ļnico pa√≠s que conhe√ßo que temos que subornar algu√©m pra provar que somos honestos), eis que surge o D’Artagnam na parceria. E tal como a hist√≥ria dos cavaleiros franceses, resolvemos montar a estrutura do neg√≥cio e nos tornarmos senhores s√©rios.

Pequenas consultorias

Para o próximo ano a minha previsão é que realmente essas empresas de 3 letrinhas tenham uma pequena queda, pequena mas perceptível no plano de contas. Como em qualquer cultura essas empresas tentarão reverter a situação, algumas adotarão modelos ágeis, mas por desconhecerem os princípios e os valores continuarão no mesmo esquema.

Algumas das pequenas consultorias aproveitar√£o esse momento de reflex√£o por parte das “3 letrinhas” e oferecer√£o muitos contratos de quarteiriza√ß√£o.

Essa é uma estratégia boa para ambos. Digo isso porque tentamos nos vender diretamente e na maioria das vezes é um fracasso, sério, não sabemos vender, sabemos desenvolver software.

Eu trabalhei em consultorias e vi muitos “comerciais” vendendo o nada, vi gente vendendo promessa apenas… e pior! Por muito dinheiro, mais dinheiro do que podemos ganhar em uns dois bons anos. As 3 letrinhas tem equipes comerciais, tem conhecimento de vender o nada! N√≥s n√£o temos.

Um dos benef√≠cios dessa estrat√©gia √© que as 3 Letrinhas continuar√£o vencendo todas as licita√ß√Ķes, mas ao inv√©s de formar equipe elas buscar√£o as pequenas consultorias. Por muito tempo ainda teremos esses proxenetas no nosso neg√≥cio.

Os clientes ainda se sentem melhor contratando uma marca, uma coisa é você estar sob a marca de uma Accenture com todos os selos de certificação de qualidade e anunciante em VOCESA e Exames da vida, outra é contratar a pequena Triadworks. Por mais que tenhamos sonhos temos que enxergar sempre o pragmatismo da dura realidade. Os clientes ainda não entenderão as mudanças imadiatamente, ainda mais porque revoga tudo que eles acreditavam até pouco tempo.

A Triadworks particularmente focará muito no outsourcing e na quarterização. Seja com consultorias ou projetos completos. Pelo menos até o mercado absorver as mudanças.

Mas não é por isso que não combateremos esse modelo fracassado de fábrica de software, esperem uma boa briga para o próximo ano, quem é mais próximo já sabe os movimentos que faremos.

Categories: mercado, Metodologia, M√©todos √Āgeis ~ ~ Trackback


Assine os coment√°rios deste artigo.


4 Responses to “2008 ser√° o ano das pequenas consultorias…”

  1. 1
    Rafael Carneiro

    Isso chama-se reconhecimento. :)

  2. 2
    Previ√Ķes para 2008 - CMilfont Tech

    […] Blog « 2008 ser√° o ano das pequenas consultorias… […]

  3. 3
    Leonardo Fernandes

    N√£o conhecia a empresa, nem o blog…parabens pelo Post.
    ..e ah. Realmente se houvesse eleição para melhor do mundo da área de Engenharia de Software (assim como a eleição de melhor jogador da FIFA), não existiria outro nome para escolher se não de Martin Fowler.

  4. 4
    Rafael Ponte

    A Triadworks está tentanto ser uma empresa com diferencial no mercado local, e estamos conquistando nosso espaço aos poucos :)

    Ainda tenho esperanças para o ano de 2008, acredito que eu juntamente com meus 3 sócios faremos a empresa ter o reconhecimento merecido através das nossas consultorias e networking.

    Excelente post, que venha 2008 e muito sucesso para nós!

Leave a Reply