Herança no Javascript

Herança é capacidade de um objeto reusar (herdar) os métodos e propriedades de outro objeto. O modelo de orientação a objetos baseado em protótipos, estabelece que um objeto serve de “molde” ou “base” (protótipo) para outro e a herança em javascript adiciona a propriedade global “instanceof” para definir se um objeto “é” do mesmo tipo do objeto base (protótipo). Para implementar a herança, voce define um objeto base (protótipo) que fornecerá as características aos outros objetos.

Todos os objetos definidos pelo desenvolvedor são candidatos a objeto base. Como medida de segurança as classes Native e Host não estão eleitos a servirem como objetos base.

Selecionado o objeto base, agora voce pode criar os objetos que herdarão e modificarão o objeto base conforme os requisitos. Os objetos filhos criados pelo desenvolvedor herdam todas as propriedades e métodos do objeto base, incluindo o construtor e as implementações de métodos. Lembrando que todas as propriedades e métodos são públicos, então os objetos podem acessá-los diretamente. Esses objetos podem adicionar novas propriedades e métodos não presentes no objeto base ou reescrever com novas implementações.

Keyword This

A palavra chave This faz referência ao escopo do objeto onde ela está sendo chamada.

Como o uso do This no ECMAScript existe a possibilidade de emular os escopos privados usando a palavra chave var, já que por default a linguagem só conhece o escopo público.

function objetoY()  {
    var variavel_privada = "Essa variável é privada";
    this.variavel_publica = "Essa variável é pública";
}

Nesse código a variável denominada “variavel_privada” não é propriedade do objeto “objetoY” e sim uma propriedade local ao contexto desse objeto, simulando assim uma variável privada já que outros contextos não terão acesso a ela, apenas métodos e propriedades internas ao objeto, enquanto a propriedade “variavel_publica” faz parte do objeto e é de escopo público.

Herança via Object masquerading

É uma estratégia que emula a herança, um construtor associa todas as propriedades e métodos (com o paradigma de declaração de Construtor) usando a keyword “this” para o contexto interno do qual foi referenciado. Porque o construtor é como uma função, voce pode montar o construtor de um objeto “A” dentro de um método de um objeto “B” e chamá-lo. O objeto “B” então recebe as propriedades e métodos definidos no construtor de “A” porque o this agora aponta para o contexto do novo objeto.

Cria o objeto que servirá de base:

function A(sColor) {
    this.color = sColor;
    this.sayColor = function () {
        alert(this.color);
    };
}

Agora eu crio o objeto chamado de “B” que herdará de “A”, quando eu chamo o objeto “A”, ele é referenciado ao contexto interno e o “this” passa a pertencer a “B”:

function B(sColor, sName) {
    this.newMethod = A;
    this.newMethod(sColor);
    delete this.newMethod;
    this.name = sName;
    this.sayName = function () {
        alert(this.name);
    };
}

Ao executar essas sentenças:

var objA = new ClassA('red');
var objB = new ClassB('blue', 'Nicholas');
objA.sayColor(); //outputs 'red'
objB.sayColor(); //outputs 'blue'
objB.sayName(); //outputs 'Nicholas'
alert(objB instanceof A ); //false
alert(objB instanceof B ); //true

Temos as mesmas chamadas de A em B com emulação completa da herança.

Como perceberam, Object Masquerading suporta a implementação de múltipla herança, mas como se trata de uma estratégia de emulação, essa abordagem não define o tipo do objeto que herda semelhante aos tipos herdados e portanto falha ao tentar comparar pelo “instanceof“.

Herança via métodos call() e apply()

Os métodos globais call e apply (que todo objeto herda do objeto Global) são estratégias semelhantes ao “Object Masquerading” e importam o contexto de um objeto ao outro.

call(Objeto, argumento1, argumento2, ...)
apply(Objeto, array-de-argumentos)

Se diferenciam somente no quesito que se refere aos parâmetros passados, onde o método call recebe uma sequencia de parâmetros, enquanto o método apply recebe um array de parâmetros.

function nome(sPrefixo, sSufixo) {
    alert(sPrefixo + this.parametro_interno + sSufixo);
};
var obj = new Object();
obj.parametro_interno = 'Milfont';
nome.call(obj, 'O ', ' é o mais elegante. ');

Observe que nesse exemplo a função “nome” está definida fora do objeto “obj” e associa a propriedade parametro_interno a seu próprio contexto, utilizamos o método call para passar o objeto “obj” ao contexto da função “nome” e a sequência de parâmetros esperados pelo seu construtor.

A função apply se comporta da mesma maneira e difere apenas na execução:

nome.apply(obj, new Array('O ', ' é o mais elegante. '));

Ao invés de passar os parâmetros em sequência, passamos um array com a sequência desses parâmetros.

A vantagem do método apply é que toda função tem uma propriedade chamada arguments que herda do objeto Global e facilita a implementação:

function A(sNome) {
    this.nome = sNome;
    this.digaNome = function () {
        alert(this.nome);
    };
}
 
function B(sNome, sName) {
    A.apply(this, arguments);
    this.sobrenome = sName;
    this.digaSobrenome = function () {
        alert(this.sobrenome);
    };
}

Aqui temos dentro da função “B” a chamada de “A” passando pelo método apply o contexto de “B” para o interior da função “A”, observe que repassa a propriedade arguments que é um array de argumentos recebidos.

Executando, teríamos:

var objA = new A('martins');
var objB = new B('Christiano', 'milfont');
objA.digaNome();  // 'martins'
objB.digaNome();  // 'Christiano'
objB.digaSobrenome(); // 'milfont'

Herança via Prototype

A forma de herança atualmente reconhecida pela especificação é a cadeia de protótipos ou Prototype chaining. Utilizando a propriedade prototype que todos os objetos herdam de Global, voce associa o contexto (métodos e propriedades) a outro objeto e o qualifica a ser do mesmo tipo do objeto que ele está recebendo.

function A() {}
A.prototype.nome = 'red';
A.prototype.digaNome = function () {
    alert(this.nome);
};
function B() {}
B.prototype = new A();

Aqui a função B recebe todos os métodos e propriedades de A e passa a ser do tipo dela, executando teríamos:

var objA = new A();
var objB = new B();
objA.nome = 'martins';
objB.nome = 'Christiano';
objA.digaNome(); // martins
objB.digaNome(); // Christiano
 
alert(objB instanceof A); // true
alert(objB instanceof B); // true

Formas híbridas podem ser usadas, mesclando esses métodos na construção dos objetos.

Multipla herança

Algumas linguagens orientadas a objetos habilitam o suporte à múltipla herança. Que é a capacidade de um objeto herdar as propriedades (métodos e atributos) de mais de um objeto. Além que esse objeto passa a ser da espécie dos objetos que ele herda, como por exemplo:

function Passaro(){
    this.nome = 'papagaio';
}
function Produto(){
    this.valor = 'R$10,00';
}
 
Passaro.prototype = new Produto;
Passaro.prototype.imprimir = function(){
    return this.valor + ' - ' + this.nome;
}

Uma classe PetStore poderia realizar um teste se o periquito é dos tipos Produto e Passaro para aplicar medicamento adequado à espécie por exemplo, esse tipo de construção é comum em linguagens como C, é simulado em Java por meio de interfaces.

var passaro = new Passaro();
alert(passaro instanceof (Produto)); // saida: true
alert(passaro instanceof (Passaro)); // saida: true
alert(passaro.imprimir()); // saida: "R$10,00 - papagaio"

Javascript não suporta múltipla herança pelo método de prototype que é o método que define o tipo do objeto, existe entretanto como contornar isso, um exemplo é a biblioteca zInherit (http://www.nczonline.net/downloads/) de Nicholas C. Zakas (http://www.nczonline.net/writing/), autor dos excelentes livros “Professional Ajax” e “Professional JavaScript for Web Developers”.

Esse script acrescenta os métodos inheritFrom e instanceOf ao objeto nativo Object.

function Biologia(){
    this.reino = 'animal';
}
function Produto(){
    this.valor = 'R$10,00';
}
function Passaro(){
    Produto.apply(this);
    Biologia.apply(this);
    this.nome = 'periquito';
}
 
Passaro.prototype.inheritFrom(Produto);
Passaro.prototype.inheritFrom(Biologia);
Passaro.prototype.imprimir = function(){
    return this.reino + ' - ' + this.valor + ' - ' + this.nome;
}
 
var passaro = new Passaro();
alert(passaro.instanceOf(Produto)); //saida : true
alert(passaro.instanceOf(Biologia)); //saida : true
alert(passaro instanceof (Passaro)); //saida : true
alert(passaro.imprimir()); // saida: "animal - R$10,00 - papagaio"

O metodo apply() habilita a aplicar um método de outro objeto no contexto de um objeto diferente.

Os frameworks modernos como ExtJS e YUI tem suas formas de implementarem a múltipla herança. Uma das formas mais utilizadas pelos Frameworks Ajax é copiarem os métodos e variáveis de um protótipo ao objeto que herdará.

Typically chemist’s shop can sale to you with discreet treatments for various health problems. There are numerous of safe online pharmacies that will deliver medications to your address. There are divers medicines for each afflictions. Learn more about “viagra manufacturer coupon“. Maybe “viagra discount coupons” is a very much complicated matter. Matters, like “coupons for viagra“, are coupled numerous types of health problems. If you need to take prescription medications, ask your dispenser to check your testosterone levels before. Sometimes the treatment options may include erectile disfunction remedies or a suction device that helps get an erection. Keep in mind web-site which is ready to sell erectile dysfunction drugs like Viagra without a recipe is fraudulent. When you purchase from an unknown web-site, you run the risk of getting counterfeit remedies.

7 thoughts on “Herança no Javascript

  1. Pingback: Resumo javascript - Jan 2008 - CMilfont Tech

  2. Roberto (beicozitos)

    Vale lembrar que a Herança utilizando os métodos Call e Apply funciona apenas para itens públicos, os itens privados precisam de algum método publico para uma chamada indireta. Exemplo:

    obj = function(){
    var nome=”Roberto”;
    this.getNome=function(){
    return nome;
    }
    }

  3. Sombriks

    Ah, finalmente um bom post sobre herança. Vai ser linkado no wiki da empresa 🙂

    excelente trabalho,

  4. Pingback: Introdução ao Ext - CMilfont Tech

  5. Marcelo Orlando

    segui a risca mas não consegui que funcionasse o o NewMethod. Alguém pode me ajuda?

    NewMethod

    function A(sColor) {
    this.color = sColor;
    this.sayColor = function () {
    alert(this.color);
    };
    }

    function B(sColor, sName) {
    this.newMethod = A;
    this.newMethod(sColor);
    delete this.newMethod;
    this.name = sName;
    this.sayName = function () {
    alert(this.name);
    };
    }

    function init(){
    var objA = new ClassA(‘red’);
    var objB = new ClassB(‘blue’, ‘Nicholas’);
    objA.sayColor(); //outputs ‘red’
    objB.sayColor(); //outputs ‘blue’
    objB.sayName(); //outputs ‘Nicholas’
    alert(objB instanceof A ); //false
    alert(objB instanceof B ); //true
    }

  6. Marcelo Orlando

    /*

    NewMethod

    function A(sColor) {
    this.color = sColor;
    this.sayColor = function () {
    alert(this.color);
    };
    }

    function B(sColor, sName) {
    this.newMethod = A;
    this.newMethod(sColor);
    delete this.newMethod;
    this.name = sName;
    this.sayName = function () {
    alert(this.name);
    };
    }

    function init(){
    var objA = new ClassA(‘red’);
    var objB = new ClassB(‘blue’, ‘Nicholas’);
    objA.sayColor(); //outputs ‘red’
    objB.sayColor(); //outputs ‘blue’
    objB.sayName(); //outputs ‘Nicholas’
    alert(objB instanceof A ); //false
    alert(objB instanceof B ); //true
    }

    */

Comments are closed.