[Resenha] O Culto do Amador

{ April 9th, 2010 }


cmilfont

Autor: cmilfont

Culto do AmadorO livro O Culto do Amador de Andrew Keen √© um √≥timo e p√©ssimo livro dependendo da vis√£o de quem ler, na minha opini√£o. √ďtimo livro para entendermos como pensa uma pessoa da segunda onda sobre choque de ondas e p√©ssimo para quem tem mentalidade de segunda onda e quer entender os fen√īmenos que nos assolam.

Como um defensor da Terceira Onda eu n√£o considero certo ou errado a concep√ß√£o que as pessoas tem do mundo e de eventos e a√ß√Ķes que parecem ser erradas para elas. O problema √© que essas mesmas pessoas considerem erradas a vis√£o das outras culturas e √© isso o cerne desse livro.

The Cult of the AmateurQuando o autor trata sobre a morte da m√ļsica em dois cap√≠tulos por causa do compartilhamento, praticamente √© a id√©ia geral em todo o livro, ele esquece que a m√ļsica j√° existia antes da revolu√ß√£o industrial, modelo que ele defende e acha correto.

Se perceberem, as pessoas com mentalidade de primeira onda acham que a m√ļsica morreu e foi pasteurizada ap√≥s o surgimento da rev. industrial. Esse choque de culturas √© natural e esperado.

O autor n√£o considera √© que a troca de arquivos ou de “m√ļsicas” n√£o est√° matando a m√ļsica, est√° matando aquilo que entendemos como ind√ļstria musical, que para ele √© o formato que d√° sustenta√ß√£o para que surjam artistas, como foi educado a compreender.

O autor não investiga os fatos que estão destruindo modelos de negócios típicos da segunda onda, ele está preocupado como mantê-los. O modelo de negócios nessa onda são baseados em Hits. Como o custo de distribuição e produção é enorme, só existem duas classes: O astro e o desconhecido não-publicado.

A nova onda permite agora, por causa da cauda longa, que pessoas antes impedidas pela limitação de recursos sejam publicadas num Lulu.com ou Youtube.

O conceito de ProAm ou Prosumidor é virulamente atacado no livro por considerar que isso vai afastar ou denigrir o trabalho profissional quando na verdade o que ocorre é que agora qualquer pessoas tem o direito Рou privilégio Рde poder exercitar ou praticar determinada ação  e não que o profissional esteja impedido de exercer.

A visão de segunda onda é baseada no comando-controle e na concepção de que existem entidades ou departamentos, como governos e universidades, que controlam e decidem quem pode exercer determinado conhecimento após um processo burocrático de investigação. A idéia de que as pessoas tem liberdade de praticarem livremente e que o indivíduo tem escolhas é um desses fatores de choque que são defendidos no livro em favor da onda anterior.

A premissa de credibilidade que antes era imposta por um terceiro agente agora √© dado ao indiv√≠duo e a multid√£o que ele participa. Antes voc√™ tinha que ser escolhido por uma editora para publicar um livro e isso definia o conceito de sucesso per si, agora voc√™ pode simplesmente escrever o que bem entender, publicar e “ineditamente” ser comprado sem ter gasto 1 centavo em marketing. Essa concep√ß√£o de valor tamb√©m √© criticada no livro.

Agora o que mais √© sacrificado na vis√£o do autor √© o conceito de Crowdsourcing. Sabemos que uma multid√£o pode ser facilmente controlada, isso existe em todas as ondas e n√£o ser√° maior porque a credibilidade de algo √© definido por essa multid√£o. O que investigamos √© que modelos de neg√≥cios com base em Crowdsourcing v√£o surgir invariavelmente, quer queiramos ou n√£o. Nada do que fizermos vai evitar, apenas – no m√°ximo – retardar, como foram todas as a√ß√Ķes que a primeira onda tentou nesses √ļltimos 300 ou 400 anos.

Eu acho um livro v√°lido para se ter em minha biblioteca para ser a ant√≠tese de outras obras e explica√ß√£o de a√ß√Ķes que surgir√£o e se intensificar√£o nos pr√≥ximos anos.

Categories: crowds, Uncategorized, web2.0 ~ ~ Trackback


Assine os coment√°rios deste artigo.


3 Responses to “[Resenha] O Culto do Amador”

  1. 1
    Silveira Neto

    N√£o li o livro, mas j√° havia lido sobre ele e tamb√©m algumas entrevistas sobre o polemico autor. O que eu pude perceber que ele √© o porta voz de v√°rios pensamentos que est√£o cada vez mais anacr√īnicos e que consegue aten√ß√£o (e vendas) trolando.
    Vamo seguindo nosso caminho e vamos ver que curso a história vai seguir.

  2. 2
    Tweets that mention J√° leram o "Culto do Amador"? deviam -- Topsy.com

    […] This post was mentioned on Twitter by cmilfont, Elias Praciano. Elias Praciano said: Boa resenha. Bons coment√°rios. ūüėČ RT @cmilfont: J√° leram o "Culto do Amador"? http://ow.ly/1wsSh […]

  3. 3
    cmilfont

    @silveira nesse livro ele expressa claramento todo o pensamento das segunda onda, está tudo lá em caricatura e prosa. Eu acho um livro importante, será sobretudo citado nas escolas em um futuro como modelo de combate à terceira onda.
    Totalmente ineficaz, é claro, mas enfático.

Leave a Reply