Mas me pergunto se o cara pode aprender tudo o que se aprende na faculdade só pela internet?

Pergunta tirada dos comentários desse texto.

Resposta: pode!

Se a faculdade for de ciência da computação, administração, jornalismo, economia ou qualquer curso que você não precise levar um cadáver debaixo do braço para estudar em casa (apenas porque não seria saudável para a sociedade permitir esse tipo de coisa).

Academia não tem mais o privilégio do monopólio da informação, ela hoje só tem um benefício: “vender o knowhow sobre o conhecimento”.  Alguns cursos te vendem esse conhecimento tácito e adianta a compreensão necessária para voce saltar a abstração entre a teoria e a utilidade. Se voce procura a academia atrás do título, saiba que isso cada vez mais se desvaloriza perante ao mercado e a própria sociedade, graças a Javé.

Um Open Space no #agilebr foi sobre certificações, mas abrangeu títulos acadêmicos em geral. Ao final chegamos à seguinte conclusão:

Ou seja, “armas não matam pessoas, pessoas matam pessoas”.

8 thoughts on “Mas me pergunto se o cara pode aprender tudo o que se aprende na faculdade só pela internet?

  1. Pedro Werneck

    O problema é: num tempo em que Academia virou apenas formação de mão de obra e treinamento técnico, quem tem tempo de aprender errando como os autodidatas fazem?

  2. Edgard Davidson

    Com certeza. É totalmente possível o sujeito aprender tudo o que precisa. Mas tem que ter força de vontade e maturidade.

    Um erro comum é que as pessoas transferem a responsabilidade de aprender para o professor e para a instituição, quando na verdade a resposabilidade é dá própria pessoa. O professor e a instituição são apenas facilitadores.

    Tudo o que é ensinado já foi publicado em algum lugar. A universidade se torna um lugar diferenciado quando a buscamos para fazer pesquisa, ciência e inovação.

  3. Giordano Alves

    Já eu me pergunto se o cara aprende na faculdade tudo que ele pode aprender só.

    O que eu vejo é muita gente saindo da faculdade despreparada para o mercado.

  4. Valdir Silveira

    O único problema, no caso do autodidata, é se o cara for preguiçoso e se limitar a uma única teoria/visão/ferramenta (ou se fechar somente no que está trabalhando em determinado momento) não aproveitar essa possibilidade da internet de ir além, expandir o conhecimento, comparar e testar outras tecnologias, ou aprender teorias de base que são importantes. Fora isso, o esquema engessado e limitadíssimo das universidades ou, pior ainda, os cursos de curta duração (técnicos/tecnólogos) não atende nem o que deve ser o perfil de um profissional, nem as demandas das empresas/sociedade. Como voce falou, felizmente em algumas indústrias o tal diploma já não é mais supervalorizado como antes.

    O ambiente acadêmico tem seu lado bom, estar la presencialmente trocando ideias, discutindo, fazer amigos e “ser forçado a estudar” (isso serve para os que tem preguiça e pouca disciplina), mas nunca acreditando que aquilo que é ensinado é a verdade absoluta, ou que é só aquilo. E tem também a grade de disciplinas, que tem mais ou menos um roteiro do que o individuo pode estudar por conta própria.

  5. Valdir Silveira

    Só complementando, sou formado em Administração e absolutamente nada do que vi na faculdade foi exclusivo ou inédito ou revelador, muito pelo contrário, eu sempre aprendi muito mais na Internet e me decepcionava em cada aula quando via o professor copiando materias de revistas – que já são atrasadas – e falando bobagens. Essa atual moda das Startups, Lean Startup, kanban e tudo mais, por exemplo, é ação pura do povo da TI, indo além, expandindo, adaptando, melhorando, em um território que tradicionalmente seria ocupado pelos “administradores” que, pela péssima formação, apenas replicam teorias mortas.

    E as faculdades, em especial Administração, comendo poeira.

  6. Henrique Gogó

    Tenho pensado bastante ultimamente sobre esse tema. É claro que dá sim para aprender tudo (e muito mais) que se aprende na faculdade pela internet. Para algumas áreas, o exercício prático ainda é válido (principalmente no caso dos cursos de licenciatura), mas se pensarmos que podemos avaliar a capacidade de lecionar através de uma videoaula, então sim, vai atrás e procura aprender.

  7. Fábio

    Diria que em termos de mercado não há nada que alguém aprenda na faculdade que não possa estudar fora dela. Quanto a termos científicos, talvez haja uma coisa ou outra que seja restrita…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *