Quer ganhar mais? Invista em Você

Há quase dois anos eu postei aqui para não reclamarem de preços de eventos e participarem já que isso seria investimento em suas carreiras, ainda hoje vejo as pessoas não valorizando outros pontos fundamentais.

Eu escrevi sobre a necessidade de investir em networking conhecendo os autores que você segue e/ou lê diretamente ou na pior das hipóteses mergulhando em outras culturas e sociedades já que você gasta seu dinheiro com coisas supérfluas e acredito que sua carreira tenha maior valor para si.

Outro fator importante é como você aumenta o seu valor perante o mercado. Pode parecer uma simples troca mercantilista, mas um dos conceitos fundamentais do capital é o valor subjetivo do produto, sua carreira nesse caso. Voce não vale apenas o que levou para ser produzido, vale também o que os outros acham que você vale. Pode parecer cruel e injusto, mas são forças da economia.

Falo isso porque uma reclamação corrente de muita gente é que: “a empresa não o valoriza” ou “não investe nos colaboradores”, pior: “se sente menosprezado e injustiçado porque não o deixa evoluir”.

Deixa eu te falar: a culpa é sua. Sempre sua.

Seja Proativo na sua Carreira

Meus colaboradores são proativos, o Luiz Filho está indo pra Alemanha trabalhar na 6Wunderkinder que faz o famoso Wunderlist mal ter se formado, já vai voltar escolhendo aonde trabalhar e por quanto; o Marcos Brizeno – recém integrado à famiglia – já está ensinando o pessoal a fazer TDD (você desenvolve assim na sua empresa?); Rodrigo Oliveira já me acompanha há tempos e nem precisa de apresentação. Além de outros que trabalham como consultores e compartilham os mesmos valores e princípios.

Eles participam de eventos, vão a palestras, preparam palestras, apresentam, conhecem novas tecnologias e são capazes de desenvolver um software de verdade e não sair repetindo os outros feito macaco digitando loucamente, uns com menor, outros com maior proficiência.

Meus colaboradores não são assim porque a empresa investe neles – apesar de que sempre incluímos nos cursos que surgem,  na participação dos eventos e são incentivados a buscarem sempre a melhoria. Eles são contratados ou selecionados justamente por serem assim.

Como dizia Mises:

Não é porque existem destilarias que as pessoas bebem uísque; é porque as pessoas bebem uísque que existem destilarias.

Ou seja, eu tenho a empresa que admiro não porque ela produz pessoas assim, as pessoas com os valores admirados que estão comigo.

O máximo que posso oferecer é trabalho com liberdade, recomendação para fazer TDD e Pair Programming, no dia que precisar trabalhar de casa ou da praia o problema é deles, está valendo desde que o código saia com a mesma qualidade.

Reflexão

Como você acha que o seu empregador vai aumentar o seu salário?

Ele acompanha o seu valor junto ao mercado?

Ele acompanha e faz track de suas ações como participar de eventos, estudar novas tecnologias, fazer Pet Project e compartilhar no github?

Você só vai a um evento se a empresa pagar sua inscrição?

Você só faz um curso se a empresa comprar sua vaga?

Você acha realmente que você merece o que ganha hoje e que merece um aumento? Fez o que para merecer?

Você está realmente fazendo o seu dever de casa?

Esse post não tem como objetivo simplesmente recomendação ou juízo de valores, apenas um convite a reflexão.

 

11 thoughts on “Quer ganhar mais? Invista em Você

  1. Rafael Cruz Rubert

    Eita que vai aparecer muito mimimi, mas a realidade é que dev gosta muito de reclamar, tiro até mesmo por mim :(. Sempre que possível tento ver um novo curso ou palestra. Parabéns outro bom post.

  2. Italo Medeiros

    Parabens pelo post. Falou tudo, sem palavras. A dedicação / foco e a proatividade no crescimento profissional tem um reflexo imenso no futuro.

  3. Lauro Caetano

    Compartilho da mesma opinião.
    Também acho que o crescimento profissional parte de você correr atrás.
    Um exemplo que gosto muito é o que o Uncle Bob diz no livro The Clean Coder, que não bastam as horas trabalhadas durante o dia para evoluir. É necessário dedicar algumas horas durante a semana aprendendo alguma nova linguagem, lendo algum livro, ajudando em algum projeto ou algo do tipo.

  4. Fernando Correia

    Gostei da forma como você abordou a questão. Para mim tem grande importância o aprendizado contínuo. Trabalhar com profissionalismo, criatividade e competência; acompanhar as novidades; estudar; participar de eventos; ser membro ativo da comunidade; desenvolver projetos pessoais e provas de conceito. Tudo isso faz de nós melhores profissionais. Mesmo assim, às vezes a política da empresa é só dar aumento de salário como contra-proposta a pedidos de demissão. Mas isto não será problema para este profissional, pois o mercado está acompanhando sua evolução.

  5. cmilfont Post author

    Essa foi a tônica do post, Fernando Correia. Se a empresa já é pequena – e isso vai acontecer em algum momento – ele consegue posição melhor facilmente.
    Empresa pequena não falo em tamanho e sim em perspectiva para o funcionário.

  6. Adriano Ohana

    Milfont, parabéns pelo post que concordo plenamente.

    Cansei de escutar a maldita frase “Fulano deu sorte, conseguiu um emprego na X (onde X é um grande Player de mercado que dá visibilidade)”.

    Quando você para pra acompanhar a carreira do tal fulano, percebe exatamente as características que seu post define. Resumindo, Fulano se mostrou ao mercado e agregou valor ao seu nome.

    Abs []
    @adrisis

  7. Gleison Rodrigues

    Muito bom o post.
    Visibilidade acontece quando se tem algo a mostrar. Fazer cursos, paletras e principalmente conversa com as pessoas é essencial para se fazer carreira.

    Parabéns.

  8. Rodrigo Galba

    Quem não já passou pela situação “a empresa não me valoriza”?

    No final das contas, acho que também é culpa do profissional. Como desenvolvedor de software, vejo que é crucial dar rumo à sua profissão e não apenas aprender o que a empresa precisa. Um bom desenvolvedor tem que ser útil para a empresa e tem que ter conhecimentos além da necessidade.

    Ter paixão pelo que faz.

    Pena que nem todos acham isso.

    Ótimo post, parabéns.

  9. Diogo Moreira

    Ótimo post!

    Vejo muitos amigos meus da área que não vão a eventos/palestras e não fazem cursos por serem caros e eu sempre falo para eles que isso não é um gasto e sim um investimento! Até mais valioso do que um investimento em um imóvel, pois o conhecimento ninguém tira de você!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *