Pair Programming e o bem estar

Depois de um pareamento eu sempre tive o sentimento de esgotamento, verdadeira exaustão, aliado com uma sensação de dever cumprido. Mesmo cansado eu me sentia bem, mas não entendia o porquê.

Tom Rath e Jim Harter, pesquisadores do Gallup, chegaram a uma conclusão depois de tabular pesquisas para o livro “Wellbeing: The Five Essential Elements” [“Bem-estar: os cincos elementos essenciais”, numa tradução livre] que em todas as situações pesquisadas as pessoas precisavam de pelo menos 6 horas por dia de socialização para se sentirem realizadas (bem), para cada hora de acréscimo seu humor fica melhor e para cada hora de decréscimo ele piora. A partir de 6 horas já não fazia diferença alguma, além de alguns pontos a mais como: socializar com mais de 3 pessoas diariamente  diminui o índice de bom humor e é o dobro do tempo que os especialistas em comportamento consideravam necessário.

Na nossa área existe uma teoria de que, por sermos Nerds, nós não nos socializamos. Pelo contrário, sessões de RPG por exemplo são mais intensivas do que horas de baladas e curtição na praia, são somente formas diferentes. O livro não indica a forma de socialização, nem se pode ser virtual (via Social Networks) ou face-a-face, apesar de que gerações diferentes tem suas preferências (óbvio).

Pois bem, nossas sessões de Pair Programming são em média por volta de 6h, temos garantido (segundo a psicologia) nosso grau de socialização diária para nos sentirmos bem. Outro benefício do PP que a psicologia agora nos dá uma explicação.

Jesus já recomendava:

E depois disto designou o Senhor ainda outros setenta, e mandou-os adiante da sua face, de dois em dois, a todas as cidades e lugares aonde ele havia de ir. Lucas 10:1

3 thoughts on “Pair Programming e o bem estar

  1. Glaydson Costa

    Concordo plenamente contigo Milfont, já fiz experimentação dessa teoria na prática e isso é a mais pura verdade. Socializar-se é uma necessidade embutida no homem, e realmente quando nos socializamos mais, nos sentimos importantes, valorizados, algo como saber que não estamos aqui só por estar. E sim, Jesus em seu ministério na terra sempre enfatizou a socialização e o relacionamento sem “segundos interesses” entre as pessoas para compreendermos o próximo e aprender amá-lo. E como você mesmo citou em Lucas 10:1 o próprio Jesus incentivou o “Pair Working” digamos assim, tanto como forma de ajuda mútua como na disseminação entre todos do conhecimento pleno do envangelho.

    Ótima postagem!

  2. Rodrigo Galba

    Pair programing é uma técnica muito boa mesmo. Relato bacana, o seu.
    Tá certo Milfont, fazendo pregação mesmo com posts técnicos.
    Parabéns. 😉

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *